Ócio criativo: compreenda o conceito e como aplicá-lo em sua rotina

Ócio criativo: compreenda o conceito e como aplicá-lo em sua rotina
A importância do ócio criativo

A resposta para diversos questionamentos relacionados ao trabalho podem ser obtidas em ocasiões de lazer e entretenimento.

E apesar de soar completamente estranha quando ouvida pela primeira vez, não é tão estranha assim.

Isso porque é uma ideia que vem aumentando o número de adeptos em meio a um movimento de maior valorização do trabalho em detrimento aos períodos de descanso e lazer.

Estamos e vamos continuar abordando o ócio criativo. Mas qual o real significado deste termo? E como ele pode ser aproveitado em seu ambiente profissional?

Continue a leitura deste artigo e confira todos os detalhes sobre este assunto.

O conceito de ócio criativo

A compreensão do termos ócio criativo passa obrigatoriamente pelo desprendimento do significado do ócio.

Este desprendimento é necessário pois a primeira associação que se faz ao termo ócio é preguiça e ausência de vontade de realizar algo.

Os dicionários definem ócio como a cessação do trabalho, folga, repouso, quietação, vagar.

Logo você deve focar repouso, folga e vagar, termos associados a situações de lazer e prazer.

Mesmo em um cenário de extrema pressão por resultados, onde a vida profissional e a carreira devem ser tratadas com altíssima prioridade é possível otimizar o tempo despendido no trabalho e melhorar o nível de seus resultados.

Surge a partir disso o ócio criativo, criado pelo sociólogo Domenico De Masi, crítico da maneira como ocidentais lidam com suas obrigações e seu trabalho.

Domenico afirmou que o percentual de tempo gasto com as atividades profissionais tomam um sétimo da vida de um pessoa, enquanto os períodos de tempo livre chegam a ser três vezes maiores

Logo, aproveitando este momentos pode direcionar as pessoas à uma vida com maior equilíbrio, resultando na evolução profissional, pautada por maior produtividade e criatividade.

O ócio criativo é a capacidade de saber conciliar trabalho, estudos e lazer de maneira equilibrada, evitando a sobrecarga e absorvendo o melhor de cada situação.

Através do ócio criativo você consegue se envolver intensa e efetivamente em cada momento, desenvolvendo melhores ideias.

Ócio criativo em termos práticos

Compreendido o significado do conceito e o que motivou sua criação já é possível ver o seu funcionamento na prática.

Primeiramente é preciso compreender que o seu tempo livre deve ser melhor aproveitado sem a necessidade de introduzir o trabalho no seu preenchimento.

O sociólogo marca posição em defesa de sua ideia afirmando que forçar o cérebro para o desempenho de alguma atividade quando ele já está saturado e cansado não produzirá nenhum efeito positivo.

O que será obtido é um resultado pautado pela mediocridade e insuficiência, já que em um cenário de saturação as pessoas reduzem sua produtividade e criatividade.

Em contrapartida, ao estar em estado de felicidade e mentalmente estimulados as pessoas são surpreendidas por melhores ideias.

Isso significa que você deve priorizar, em seu tempo livre, atividades que lhe proporcionem prazer, por mais que pareçam insignificantes.

E a consequência disso será a forte presença de felicidade, criatividade, produtividade, proatividade e determinação.

Aproveitando o ócio criativo

O ócio criativo se tornará uma excelente ferramenta a partir da compreensão de determinadas atitudes e de que forma elas precisam ser tomadas em sua rotina. Para auxiliar nesta tarefa vamos listar 4 dicas.

Compreenda as limitações de seu cérebro

A primeira dica é entender que nem sempre os momentos de ociosidade vão resultar em 100% de fertilidade.

Esqueça a ideia de sentar no sofá para assistir televisão aguardando a chegada de uma ideia genial.

Tire de sua cabeça a mentalidade de enxergar o ócio criativo como obrigação.

Agir desta forma você vai direcioná-lo para o mesmo nível das jornadas profissionais extensas ou do home office sem necessidade.

O cérebro humano possui um funcionamento bem peculiar, logo um comportamento automatizado não pode ser esperado, até mesmo nos momentos de felicidade e tranquilidade.

Caderno de anotações por perto

Um dos principais efeitos do ócio criativo é a espontaneidade. Quem nunca, em meio à alguma atividade muito prazerosa, foi surpreendido por uma ideia surgida do nada, mas que se mostra extremamente útil?

São estas ideias as responsáveis por agregar diferenciais em sua vida profissional. Por isso é muito importante estar pronto para anotá-las.

Tenha sempre por perto um caderno ou até mesmo o bloco de notas do telefone celular.

Inicialmente você pode se questionar se aquela ideia vale a pena. 

Mas este não é o momento de pensar nisso, apenas anote, para não perder a linha de raciocínio.

Em algum momento esta ideia fará sentido, com possibilidade de aplicação em qualquer momento de sua vida de maneira mais efetiva.

Faça pequenas pausas durante a jornada de trabalho

O ócio criativo não deve ser compreendido apenas como períodos de intenso prazer.

Em sua rotina a presença de pequenos momentos também fazem a diferença.

Ações aparentemente de pouco valor, como por exemplo a ingestão de água ou café nos intervalos entres reuniões ou dar uma volta pelo ambiente para descansar a cabeça e os olhos.

Pequenas ações, mas que podem proporcionar algum prazer devem ser incorporadas à sua rotina pois farão grande diferença.

Procure relaxar

Mas do que focar na busca por resultados mensuráveis o ócio criativo foi pensado para que o bem estar sentido na infância esteja presente, já que a preocupação de uma criança deve ser apenas a diversão.

Maratona de séries, um sanduíche saboroso, refrigerante de forma moderada ou acordar mais tarde no final de semana.

Lance mão de qualquer atividade que lhe permita relaxar e esquecer momentaneamente do trabalho.

Ao estar cercado por felicidade é natural que toda área relacionada a vida seja passível de êxito.

Apesar de não ser um conceito matemático, o ócio criativo pode e deve ser desenvolvido, pois aumentam as chances de sucesso profissional e principalmente de uma vida em maior equilíbrio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *