Como sua persona é influenciada pela economia comportamental?

Como sua persona é influenciada pela economia comportamental?
Influencia da economia comportamental

A economia comportamental surge para compreender e buscar respostas para perguntas relacionadas a reação das pessoas frente à oportunidades de compras, e o pensamento que as direciona para a decisão de compra naquele instante.

Além do pensamento existe também uma preocupação das empresas em como absorver a informação fornecida por seus usuários, permitindo uma melhor compreensão de cada emoção envolvida no processo de compra.

Neste texto vamos abordar as teorias que cercam o termo economia comportamental, sua importância em um negócio e as melhores formas de aplicação em suas ações de marketing.

A definição de economia comportamental

A decisão de compra de uma pessoa pode estar associada a uma motivação pessoal, por alguma experiência realizada anteriormente ou alguma indicação de alguém próximo e de confiança.

Isso varia de acordo com o momento, e não está necessariamente relacionado ao produto que será adquirido.

Diversos são os fatores que levam a tomada de decisão e a influência sobre esta ação tem nasce de emoções, fortemente estimuladas por desejo e necessidade.

Neste momento surge a economia comportamental. Ela é a responsável por compreender, através de um estudo aprofundado, a conexão estabelecida entre o comportamento do consumidor e sua decisão de compra.

Esta análise tem sido um facilitador para empresas, pois permite que essas conheçam o perfil de seus clientes, aumentando a possibilidade de que interações e ações de marketing sejam criadas com mais foco no público desejado.

Este conceito, fundamental no processo de análise de mercado, surgiu na década de 70, consolidando-se dois anos mais tarde, com a união do trabalho de psicólogos e economistas

Esta união produziu estudos baseados na análise dos efeitos cognitivos, econômicos, emocionais, psicológicos e sociais em cada decisão de compra.

Como resultado, veio a compreensão da divisão da economia comportamental em três tipos de análises:

  • Eficiências do mercado: este tema analisa onde as tomadas de decisão não racionais e preços erradas são incluídos;
  • Enquadramento: o segundo tema analisa a forma como os consumidores confiam e consideram um decisão com base no que eles veem ou ouvem;
  • Heurística: o terceiro tema compreende que 95% das decisões dos consumidores são tomadas rapidamente, através de atalhos mentais.

A importância desse termo para o seu negócio

Ao compreender o comportamento dos consumidores, bem como seus hábitos e sentimentos sobre alguns produtos, você conseguirá lhe proporcionar encantamento com maior facilidade, ofertando exatamente o que ele deseja.

Esta compreensão dentros das estratégias de marketing permite o seu direcionamento de um forma que faça com que o consumidor se sinta mais próximo e acolhido por seu negócio.

E apesar de diversos fatores influenciarem este momento é possível realizar o mapeamento do comportamento dos usuários e lhe ofertar uma experiência única.

Mesmo se restringindo a análises teóricas, a economia comportamental permite que sejam realizadas previsões em relação ao comportamento irracional de cada consumidor.

E a consequência é o fornecimento de elementos capazes de criar mecanismos com maior alcance, diretamente conectados às estratégias de marketing.

A importância da economia comportamental está diretamente relacionada a força mental de cada indivíduo ao se ver diante de algo que lhe desperta, curiosidade, desejo ou necessidade, funcionando como estímulo à compra.

Como aplicar o conceito de economia comportamental nas estratégias de marketing?

Quanto mais informações sobre o comportamento e as intenções dos consumidores uma empresa tiver melhores as possibilidades de benefícios para ambos os envolvidos.

Isso porque baseado neste conhecimento, a empresa pode melhorar suas ações, atuando diretamente na mente de seus potenciais consumidores e fortalecendo a ideia de que eles estão diante da melhor opção possível de compra.

Da interação entre consumidores indecisos racionalmente e empresas cientes em relação aos aspectos da economia comportamental pode nascer o desejo, a intenção e a possível decisão de compra, baseados em gatilhos ampliados no aspecto emocional.

E com o pós-vendas atendendo as expectativas de todos os envolvidos a fidelização e retenção se tornam presentes, complementadas por um jornada consistente.

O alcance de excelentes resultados nas vendas através da economia comportamental só é possível se a empresa pensar nas maneiras de despertar o desejo de compra presente nos consumidores.

O desenvolvimento de campanhas focadas no estímulo a imaginação dos consumidores e ativação do gatilho da necessidade momentânea podem acelerar a sua decisão de compra.

Como foi possível observar o estímulo a decisão de compra dos consumidores passa necessariamente pela capacidade das empresas em estimular os desejos mais profundos.

E esta ação só será possível quando as empresas compreenderem a origem do desejo e necessidade de seus potenciais clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *